Preços de hortigranjeiros disparam na Serra

Por Regional 24 Horas em 22/05/2024 às 09:34:02
Ceasa de Caxias opera com menos fornecedores devido às enchentes | Foto: Luiz Chaves

Ceasa de Caxias opera com menos fornecedores devido às enchentes | Foto: Luiz Chaves

Os preços das verduras, frutas e hortaliças vendidas na Serra gaúcha já refletem o grande volume de perdas nas hortas, em pomares e nas pequenas propriedades rurais da região devido às enchentes. Dos 48 produtos acompanhados pela Administradora de Consórcios Intermunicipais (Adcointer) e pela Centrais de Abastecimento da Serra (Adcointer Ceasa/Serra) de Caxias do Sul, 35 apresentam elevação nas cotações realizadas entre 7 e 14 de maio e comparadas com as de abril.

A batata lidera o movimento de alta, com variação de 60% nos valores médios de comercialização. Na sequência, estão a couve (+ 49%), a alface (+ 38%), a abobrinha (+27%) e o tomate (+ 25%). Os dados foram publicados no 5º Boletim do Programa Brasileiro de Modernização do Mercado Hortigranjeiro (Prohort), elaborado pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

De acordo com a estatal, a Ceasa de Caxias do Sul mantém suas operações normais, já que teve a estrutura preservada durante a catástrofe. No entanto, o volume de frutas, legumes e verduras é menor que o habitual, visto que muitos fornecedores foram atingidos pelas inundações. Já os que mantêm parcial ou totalmente a produção, enfrentam alagamentos e colheitas comprometidas tanto pela alta umidade como pela baixa luminosidade.

"Outro problema é a impossibilidade de realizar o manejo das áreas para a reconstrução de canteiros na maior parte do período. Verificam-se perdas de solo, nutrientes e matéria orgânica", destaca a Conab.

Integram o consórcio Adointer Ceasa/Serra os municípios de Antônio Prado, Caxias do Sul, Farroupilha, Flores da Cunha, Garibaldi, Ipê, Nova Pádua, Nova Petrópolis, Nova Roma do Sul, Protásio Alves e São Marcos.

Fonte: Rádio Guaíba

Comunicar erro
02

Comentários

03
Universitarias Club Goiania