Estado registra queda de 11,4% nas exportações de carne de frango

Por Regional 24 Horas em 10/06/2024 às 15:37:38

Com 56,4 mil toneladas embarcadas, o Rio Grande do Sul fechou o mês de maio com uma queda de 11,4% nas exportações de carne de frango na comparação com o mesmo período de 2023, dando continuidade a um movimento baixista iniciado no ano passado. Na avaliação do presidente da Associação Brasileira de Proteína Animal, Ricardo Santin, a redução está relacionada a dificuldades logísticas decorrentes do desastre climático ocorrido no Estado no mês. Os dados sobre o desempenho das vendas do setor ao Exterior foram fornecidos pela entidade.

"Lamentavelmente, as tristes adversidades ocorridas no Rio Grande do Sul também deixaram suas marcas no fluxo de exportações do Estado", diz Santin.

O resultado gaúcho contrasta com os números nacionais. De acordo com associação, o país exportou 4,2% a mais no mês, com 451 mil toneladas, contra 433,3 mil toneladas despachadas em maio de 2023. No mesmo período, as vendas da proteína geraram receita de US$ 818,7 milhões, saldo 5,6% menor que o total registrado no mesmo período do ano passado, com US$ 867,4 milhões.

    "O resultado de maio foi o segundo maior do ano e o quinto do histórico mensal das exportações de carne de frango. É um indicativo importante sobre o ritmo das exportações do ano, que devem manter patamares acima das 430 mil toneladas mensais", destaca Santin.

    Terceiro lugar

    Apesar da baixa, o Rio Grande do Sul permanece em terceiro lugar no ranking de exportadores entre as Unidades da Federação. O Paraná lidera com 198,9 mil toneladas, número 11,2% superior ao registrado no mesmo período do ano passado. Em seguida estão Santa Catarina, com 89,6 mil toneladas (+2,2%). São Paulo, com 25,4 mil toneladas (+4,9%) e Goiás, com 22,9 mil toneladas (+15,4%) completam o ranking dos cinco maiores estados exportadores.

    Considerando o período entre janeiro e maio, os embarques de carne de frango alcançaram 2,152 milhões de toneladas, número 1,4% inferior ao registrado no mesmo período de 2023, com 2,183 milhões de toneladas. A receita gerada pelas exportações nos cinco primeiros meses do ano totalizou US$ 3,842 bilhões, saldo 10,2% inferior ao total embarcado no mesmo período de 2023, com US$ 4,281 bilhões.

    Principais destinos

    No ranking dos principais destinos, a China lidera com 49,8 mil toneladas importadas em maio, volume 23,6% menor que o total registrado no mesmo período do ano passado. Em seguida, estão Emirados Árabes Unidos, com 39,6 mil toneladas (+22,2%), Arábia Saudita, com 37,5 mil toneladas (+31,2%), Japão, com 32,2 mil toneladas (-15,4%), África do Sul, com 32,1 mil toneladas (+12,6%), Iraque, com 24 mil toneladas (+35,5%) e México, com 20,5 mil toneladas (+96,3%).


    "O Brasil tem reforçado sua posição como maior fornecedor global de carne de frango halal, com fortes incrementos nas vendas para o Oriente Médio e nações do Norte da África, como é o caso da Líbia e a recentemente aberta Argélia. Há que se destacar também outros países do continente africano, com o retorno da presença brasileira em mercados com potencial de crescimento nos próximos meses", analisa o diretor de mercados da associação, Luís Rua.

    Fonte: Rádio Guaíba

    Comunicar erro
    02

    Comentários

    03
    Universitarias Club Goiania